fbpx






15 de agosto de 2018

É meio bizarro falar de sobrevivência dentro do universo dos cabelos, mas só quem passa pela transição capilar sabe o quão tenso são esses dias, que se tornam longos. Já estou algum tempo na nessa longa jornada e já tenho propriedade para até dar dicas para você (olha que chique).

Transição Capilar
Você está ou conhece alguém em transição capilar? Compartilhe esse post nas redes sociais!

Então, no post de hoje, venho te contar como estou passando por essa fase e o que me ajuda a me acostumar mais com a nova cabeleira. E o mais importante: não ter vergonha ou deixar de fazer algo por que não me sinto seguro com os meus fios.

Desde que eu decidir entrar na transição capilar, em fevereiro desse ano, eu confesso que não acreditava que chegaria tão longe e muito menos que eu seria apta a dar dicas para quem está entrando nesta fase. Hoje, eu separei algumas dicas que me ajudaram bastante nos últimos meses e que te ajudarão a alcançar o seu objetivo.

Se liberte e troque as fotos das suas redes sociais:

Uma coisa que me ajuda bastante é mostrar para as pessoas (e para mim mesma) essa nova identidade. Então, faça aquela maquiagem, texturize, finalize ou faça um penteado nos cabelos e dê seu mais lindo sorriso. Depois, troque as fotos das suas redes sociais com essa nova imagem. Vai por mim, é uma coisa pequena mas faz a maior diferença!

Procure usar cremes mais densos: 

Acreditem: testei um milhão de cremes de pentear. Mas, para quem está na transição eu recomendo os cremes de pentear mais densos. Sabe aqueles que vem em potes de 1KG? Foram os melhores para mim pois ajudam bastante a definir a parte indefinida. Me segue no Instagram que sempre dou dicas dos quais estou usando no momento.

A franja não cacheia? ESQUEÇA ELA:

Se tem uma coisa que é sentimental em nosso cabelo é a franja. Uma coisa que eu aprendi é que quanto mais a gente se preocupa com ela, mais ela tem vida própria. Sofri bastante com ela, mas hoje eu deixo ela ser o que quiser. Quer cachear, cacheia, não quer, então tá bom.

Mas como seu sou truqueira, tem uma dica bacana para você: Ao finalizar seu cabelo, bagunce a raiz e tire a marcação da franja. Depois, finalize ela e jogue para trás e mantenha ela misturada com os outros fios. Uma hora ela se coloca em seu lugar e começa a seguir o restante dos seus fios. ACREDITE!

Penteados são tudo de bom e ajudam bastante:

Nem tudo na vida é ter um cabelo solto. Gente, eu confesso que amo deixar os cabelos livres, mas que sou apaixonada pelos penteados. Fico testando vários aqui e ainda vou fazer um post só disso. Eles te deixam estilosa, disfarça as texturas e tem penteado para todas as ocasiões que você possa imaginar.

Vamos combinar uma coisa: vou selecionar vários modelos bacanas para você se inspirar lá no meu Pinterest. Então, me segue lá e pina aqueles que você mais gostar! Vou postando os meus testes lá para vocês também!

Transição Capilar Acredito que seja esse conteúdo que eu quero passar para vocês nesta fase da minha transição. Conta nos comentários o que vem te ajudado ou te ajudou nesta fase. Um beijo e até o próximo post! 🙂
(Visited 3 times, 1 visits today)
Compartilhe o post: 18 comentários

  • Moreno Iluminado: tudo que você precisa saber!
  • Glicerina: Como usar nos cuidados com o cabelo?
  • Franja Lisa: Penteados para disfarçar na Transição!
  • Comente pelo facebook:
    Comente pelo Blog:

    1. Luly Lage, 19 de agosto de 2018

      Eu considero a transição capilar um ato quase político: você tá lutando contra o que esperam a vida todo de você em nome do SEU bem estar e amo próprio e, sério, essas são as coisas mais importantes da vida! Todo mundo que me diz que quer começar a transição, ou que faz post sobre, faço questão de dar todo apoio e carinho.
      E a tal da franja é uma DANADA né? Acho que aceitar que elas vão se resolver por si só é o melhor caminha pra achar o método de como lidar: primeiro, você fica resignada. Depois, vem a solução divina! Inclusive, sério, seus cabelos estão INCRÍVEIS!

      • Carolina Rabêlo, 20 de agosto de 2018

        Oh mulher, agradeço o carinho! Acompanhe minha transição, quero trazer mais e mais dicas por aqui! 🙂

    2. tanise, 20 de agosto de 2018

      eu sou FISSURADA naqueles potes de creme de 1 kg! eles são vida! hahahaha
      adoro misturar eles com produtinhos caseiros e fazer uma super hidratação! ♥
      suas dicas são ótimas, nesse processo uma das melhores cosias é nos amar mais, nos adaptarmos com nossa nova versão ♥

      • Carolina Rabêlo, 20 de agosto de 2018

        Sim, com certeza!
        Depois que eu conheci esses potões, não sei mais viver sem!! Beijão!

    3. Gio, 20 de agosto de 2018

      SOCORRRRO que to apaixonada no seu cabelo, mulhé, que cabelão lindoooo!

      • Carolina Rabêlo, 20 de agosto de 2018

        Mana, seu comentário encheu meu dia de amor!!! Obrigada pelo carinho! 🙂

    4. Érica Dias, 20 de agosto de 2018

      Eu fiz a transição, demorou quase 3 anos pra sair todo o liso xD, ainda que eu usava aquele extrato de alho (não lembro a marca mas só tinha uma na época) pra crescer mais rápido, por que meu cacho é bem pequeno e juntinho, demora uma vida pra crescer “visivelmente”.
      Eu tacava creme, amassava bem, e quando secava amassava mais.
      Agora estou entre deixar curtinho ou grande como os das celebridades cacheadas xD

      • Carolina Rabêlo, 20 de agosto de 2018

        O tônico é da Gota Dourada, eu imagino.
        Transição é mesmo um período de descobertas!

    5. Luana Souza, 20 de agosto de 2018

      É bem triste ver, mesmo nos dias de hoje, pessoas criticando cabelos cacheados. Recentemente descobri que isso está muito relacionado ao fato de repudiarem tudo que lembre os negros, mesmo que o dono do cabelo não seja negro.
      Passei pela transição há quase três anos,e foi uma das melhores coisas que fiz. Hoje em dia meu cabelo me defini demais, e eu o amo do jeito que está *-* quero que ele cresça mais e mais haha.
      Adorei o post, está muito inspirador para quem está passando por isso 🙂

      • Carolina Rabêlo, 21 de agosto de 2018

        Oh querida, que comentário incrível!
        Obrigada pelo seu depoimento, certeza vai ajudar muito quem passar por aqui!
        Beijão!

    6. Neila Bahia, 21 de agosto de 2018

      Que post inspirador. Nenhuma transformação é fácil e isso serve de apoio pra muita gente. Parabéns pelo conteúdo precioso!

    7. Erica Oliveira, 21 de agosto de 2018

      Minha sobrinha passou pela transição mas a dela até que foi rápida, acho que depende do tipo de cacho e também do tempo que usou química (acho). Nesse período da transição ela usava esses cremes de potão e também aquelas gelatinas de cabelo pq mantinha uma definição razoável. Realmente como vc falou, tem que se jogar e mostrar para as pessoas que esse é o seu momento.

    8. Eva Camargo, 21 de agosto de 2018

      Eu sobrevivi a transição e cá estou eu com meu 2AB que tem vida própria. Amei suas dicas, principalmente da franja. Meu cabelo ainda está bem curto, pois fiz o BC há uns 20 dias e meu cabelo demora para crescer (se bem que ultimamente ele tem crescido bem mais rápido, acredito que seja por não ter mais química), e mesmo ele sendo ondulado (bem 2AB meeeeeesmo), fica BEM diferente as forma do cabelo e da franja.

      Boa sorte na transição, seu post ficou lindo!

      com amor, Eva
      amavelgirassol.blogspot.com

    9. Michelly Melo, 21 de agosto de 2018

      Oii! 🙂
      Quando eu comecei a transição eu fiquei muito preocupada com o que eu li em alguns blogs. Você decidir voltar com os cachos já não é algo fácil para algumas pessoas e algumas blogueiras (que eu acompanhava bastante) falavam disso como se fosse algo obrigatório. Como se você não tivesse escolha a não ser manter o cabelo natural.

      Acho lindo posts assim, porque inspiram e tiram o medo de todos que estão tentando decidir e os que precisam de um empurrãozinho aguentar firme o período da transição.

      Adorei o post!
      Beijos
      http://www.ventodoleste.com.br

      • Carolina Rabêlo, 23 de agosto de 2018

        Acho que essa é a ideia: apoiar a decisão uma das outras.
        Quando a transição vira uma obrigação, deixa a essência de lado!
        Obrigada pelo seu comentário! Beijo! :*